Thais Farage - Coisas para aprender com ela - Caos Arrumado

inventando moda & carimbando passaportes

#GRLPOWER

Thais Farage – Coisas para aprender com ela

, por fialhogi

Thais Farage é um oraculo a ser seguido em qualquer rede social.

É uma dessas mulheres que não só nos inspiram mas influenciam de forma positiva e transformadora.

A gente quer ter um cadinho dessa mineira perto de nós.

Mas adianto, se você não conhecia, provavelmente, depois desse post você não sera mais como antes.

Uma das coisas que mais admiro nela como mulher é a forma real como ela se posiciona na internet.

A maker not a muse – melhor descrição para Thais Farage.

Em meio a tanta montação, ela vem e te mostra uma nova perspectiva, uma nova forma de criar conteúdo na internet.

Mas Xofanna quem é Thais? E uma empresaria de sucesso querida, dona de workshops bombadissimos sobre moda no trabalho e moda maternidade. Ah é ela também é mama da pulguinha chamada Miguel e fala sobre maternidade real.

Formada em cinema, trabalhou com direção de arte e figurino por 8 anos.

E claro é dona e proprietária de uma pasta no meu instagram com o nome “lições da oraculo farage”

Separei as que mais gosto, tem dicas fashionistas, tem post sobre maternidade real, tem de tudo um pouco…

E mesmo assim, não é suficiente para dizer o quanto essa mulher é incrível.

Toda vez que estou com alguma cliente e ela entra num modo “pirada” porque quer usar uma roupa X mas essa roupa X faz ela parecer menor/maior/mais gorda/ mais baixa/seilaoque eu me uso como exemplo. Não que eu importe na consultoria, não importo, mas eu sinto que me jogar na fogueira é o jeito mais efetivo de me fazer entender. . Se você ama uma roupa e ela não “valoriza” o seu biotipo, a pergunta seguinte é “mas você quer usar? Você se sente você com essa roupa? Ela fala sobre quem você é? Ela é você em forma de tecido?” Hahaha. Se sim, use. Não tem essa de não valorizar a silhueta, gente. Você é mais importante que qualquer biotipo-silhueta-whatever. . Meu exemplo de mim mesma é cintura alta: eu quase não tenho bunda, de cintura alta eu passo a ter bunda negativa. Z-e-r-o me incomodo, eu amo cintura alta, uso muito e não tenho nenhuma intenção de disfarçar a falta de bunda. Não tenho, não me importo. Supere, mundo. 💃🏻💃🏻💃🏻 #ootd #lookdodia #cinturaalta #flare #consultoriadeestilo #consultoriadeimagem #lookfarage

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

eu me atrasei pra semana do aleitamento materno #smam mas não podia deixar passar, né? quem tá aqui há mais tempo sabe que eu sou suuuuuper defensora da amamentação, Miguel mamou na sala de parto e até 1 ano de idade. a verdade é que pra mim foi muito fácil amamentar, não tive problema de pega, não tive dor, não tive peito sangrando. mas eu li muito, tive muito apoio e sei (pela experiência das amigas) que o início não é fácil, sei que continuar amamentando não é fácil… eu desconfio que meu leite secou (porque foi por isso que Miguel parou de mamar) porque eu já estava super cansada de amamentar. eu sempre falo disso aqui porque por mais a favor da amamentação que eu seja (e eu sou 100%), eu sou muito a favor da mulher também. amamentar cansa, muito, pra caralho. amamentar te limita (eu nunca consegui tirar leite pra deixar, então vivia correndo pra lá e pra cá pra estar em casa na hora do mamá), te esgota, te suga as energias. mas é um período sem volta é a melhor coisa do mundo! . vale muito a pena todo o perrengue da amamentação, vale demais. além da saúde inquestionável, o vínculo que a amamentação cria é muito lindo. não tem essa de que amamentar deixa o peito caído (o que deixa o peito caído – e deixa mesmo! – é a gravidez; não tem essa de que amamentar em público é indecente – indecente é a fome, a pobreza, o racismo, a homofobia…. a gente precisa falar alto: eu amamentei, amamentar é importante, eu acredito na amamentação. pouquíssimas mulheres brasileiras estão amamentando e isso é muito grave. eu respeito quem escolhe não amamentar (eu não entendo, mas eu respeito), a minha energia é pra quem quer! se você quer amamentar, procure informação (os médicos, em geral, não sabem de nada!), procure ajuda, apoio, grupos de amamentação, saiba que há relactação, que há sonda, que é possível! . por fim: DEIXEM AS MINA EM PAZ. amamentação prolongada é linda, é importante, é especial. a gente precisa apoiar as mães que estão nessa jornada (não é fácil!). <3

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

LEIA + BRUNA TAVARES – GIRL BOSS

 

Primeiro look do #desafiofarage é um que usei quando tava de férias em Minas. Muitas coisas pra falar desse look mas vou me concentrar em duas coisas essenciais: esse comprimento de calça com esse tipo de bota faz a silhueta ficar mais achatada. Isso é técnico, não tem discussão. O que dá pra discutir é estilo. Todo dia de manhã eu escolho ficar achatada porque eu me sinto melhor quando me sinto moderna. Mesmo com perna encurtada hahaha. Segunda coisa: boyfriend pede algum item feminino – vc pode montar o look todo boyish, óbvio, mas aí é outro assunto. Aqui tem bico fino, batom vermelho e pele de fora. Mas não tem nada justo, provando que largo com largo é o máximo! ;). . Esse é o cantinho do #desafiofarage – mudei o nome pra ter uma hashtag 😉 – aliás, estamos em fase de decoração! Marcas de decor que quiserem ser parceiras, mandem e-mail! ❤. . 📸 @canvasatelie . . #ootd #lookdodia #boyfriendjeans #personalstylist #styling #consultoriademoda #consultoriadeestilo #lookfarage

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

Eu tenho uma opinião muito específica sobre cópia x original. Eu realmente acho difícil alguém ser 100% dono de alguma ideia, a gente vive a era do remix, tá tudo meio que por aí. É claro que tem diferença entre cópia e inspiração (já leram “roube como um artista?” Recomendo.), mas eu realmente não me permito ficar abalada quando percebo que alguém imitou uma ideia minha, tipo igualzinha, sem nem colocar um pouco de personalidade. Não me permito porque eu não acho que to inventando a roda, talvez minhas referências sejam mais sofisticadas (modéstia, cadê? haha), mas elas tão aqui comigo, não vivo numa bolha. O que anda me assustando é como copiar e colar funciona, dá dinheiro… E como algumas pessoas constroem carreiras frankstein, roubando um pedaço de cada um e, claro, sem acrescentar nadinha. Não fico abalada quando vejo a cópia, eu não acredito em copia, não acho que dá mais pra “roubar uma ideia”, acho que tá tudo um pouco por aí. Mas é aquela história, né? Quem é de verdade sabe quem é de verdade. A linha entre cópia e inspiração é muito tênue, mas no fundo no fundo a gente sabe quando imitou e quando criou/melhorou/se inspirou. Desejo mais originalidade nas nossas carreiras, mais honestidade intelectual e menos ctrlc +ctrlv. Existem milhares de consultoras de estilo hoje em dia, mas o tempo é cruel, ele seleciona. Fato é: não há mais quem suporte tanta mediocridade. Melhoremos. .

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

Eu nem ia postar essa foto do look, mas como a meia rasgada tá virando polêmica, eu vou. Pessoalmente, uso meia rasgada. Sempre usei. Eu não rasgo ela propositalmente antes de sair de casa, ela rasga na vida e eu continuo usando. Não é proibido, não é errado. Eu acho bonito e fim, é só isso. Nada em moda é errado, não sei mais em quantas línguas a gente precisa falar isso, mas errado é roubar, matar, ser racista, homofóbico… Pode não ter a ver com seu estilo, você pode odiar, tá tudo bem, não precisa se ofender com a minha meia, só não usar. 🙂 Eu, consultora de estilo, quando falo pra uma cliente que uma coisa é melhor que outra é pensando nela, no estilo dela. Ainda assim, eu nunca-nunca-nunca digo “tá errado, não pode”. Nunca. Nem pra casaco de pele verdadeira (que eu, pessoalmente, não uso). Eu digo muuuuuuuito na minha vida pessoal (Jamais pra cliente) que adoro uma coisa ou odeio outra: isso não faz delas melhores ou piores, é meu gosto pessoal. Agora, me assusta muito mulheres jovens achando que não pode meia rasgada ou que não fica bom de dia, me assusta porque mostra que ainda estamos aí, reproduzindo “certo e errado” da capricho anos 90. Minha vó de 74 anos dizer isso? Eu entendo. A nossa geração? Me assusta, sinceramente. Não to brigando, to falando numa boa: aqui no meu espaço, com as minhas clientes, na minha vida, não tem certo e errado. Não tem “vestido pra balada” e “vestido pra trabalhar”. Se eu quiser ir de paetê comprar pão, eu vou. Se minha cliente de 80 anos quiser usar mini saia eu vou revirar o mundo e encontrar pra ela um modelo que ela goste. “Que a liberdade seja nossa própria substância, já que viver é ser livre”.. . #ootd #lookdodia #inverno #meiacalça #casacodepele #lookfarage

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

“o trabalho dos sonhos não é sobre o sonhar. é trabalho, realidade, sangue, suor e nenhuma lágrima” em tradução bem livre feita por mim. . eu amo essa frase porque eu odeio a ‘quem faz o que ama nunca trabalha’. odeio, porque isso faz com que as pessoas achem que a gente, que ganha dinheiro fazendo o que sonhou, não tá trabalhando, que é tudo hobby, lazer, diversão, que não é sério. . E, na boa, é muito sério. fazer o que ama é também dar muito sangue e suor, é pensar 24 horas por dia em como fazer o seu serviço ser melhor, mais eficiente, ter mais qualidade. não conheço NINGUÉM que tem o ‘trabalho dos sonhos’ só sonhando. amo quando shonda rhimes fala que ela é “a doer not a dreamer”. meu lema, porque quem sonha demais olha pra fora e não pra dentro. . [nada como ter idade suficiente pra ser cafona nas redes socias, não é mesmo? haha]. . #maternidadeecarreira #consultoriadeestilo #adoernotadreamer #carreira #trabalhodossonhos #qotd

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

Jeito 2 de usar bolsa transversal: faça da alça também um acessório. Sei que parece óbvio, mas a gente nunca pensa que a alça da bolsa pode ocupar o lugar do colar. Pensa só: é uma tira grande, cruzando o tronco. É claro que ela faz parte da roupa, claro que a bolsa compõe e coordena junto com as outras peças. A gente se distraí e esquece, mas ó, a intenção faz muita diferença na roupa, não esquece. 😉 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Amanhã eu vou falar sobre a altura certa da bolsa [que faz tooooooooda a diferença!]. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ bolsa @_binari |publicidade. . #bolsa #bag #binarilovers #bolsatransversal #acessórios #saiaplissada #meia3/4 #meiaesapatilha #ootd #lookfarage #lookdodia #inkedgirls #tatuagem

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

Quando eu vou montar um “look chuva” eu penso: 1- cabelo preso porque eu tenho muitooo frizz. E aí aproveito e coloco um lenço no cabelo, já da maior cara boa, não fica um “preso desesperado” hahaha.. . 2- diminuo os comprimentos: ou uso saia (pra chuva e calor) ou dobro bem a barra da calça. Tenho pânico-horror-terror de barra molhada! . 3- escolho um sapato que molhe pouco ou seque rápido. Eu não tenho galocha, dai escolho botas de couro ou sandália de plástico ou tênis cano alto mais fechado (não pode camurça de jeito nenhum!).. . Se for pra andar na chuva eu uso uma jaqueta impermeável (que não esquenta, só protege), além do guarda chuva. E uma meia extra porque pé molhado é a morte!. . #lookfarage#ootd #lookchuva #lookdodia #consultoriademoda #consultoriadeimagem #consultoriadeestilo

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

Meu post ontem gerou polêmica, hater e todo o chorume que a internet, às vezes, produz. Eu acho que eu nunca falei aqui, com essas palavras, mas falo pra toda cliente e em todo o woskshop: gosto pessoal é livre. Eu sou livre pra amar e odiar qualquer peça e isso não entra (mesmo!) na consultoria de estilo. Trabalhando, eu me importo com o estilo da cliente, só penso nela, no que ela ama, no que ela não curte. Isso é respeito. Nada é bom ou ruim em valor absoluto e eu nunca digo pra ninguém não usar alguma coisa. Nem cliente, nem amiga, nem na internet. Na consultoria eu sugiro soluções baseadas no estilo e vida da cliente, mas não limito e nem oprimo ninguém. Eu não gostar não é sinônimo de algo ser ruim, é só o meu gosto. E, por fim, eu acredito que uma peça sozinha não é nada, importa é como tudo é coordenado. Ama sapatilha? Ótimo, viva, não é crime, não tá proibido na constituição, eu não vou te achar feia-cafona-brega. Por fim, não há hater neste mundo capaz de me fazer questionar o valor do meu trabalho, porque eu vivo ele todo dia, o dia inteiro, offline, com gente de verdade, sem perfil fake. E seguimos, porque (ao contrário do que me acusaram) eu tenho um montão de coisa pra fazer, inclusive pensar a função da roupa na vida das pessoas. 🖤

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

eu amo essa vibe ‘roupa simples porém sofisticada’ que looks minimalistas proporcionam. essa blusa @santa_costura , que virou vestido no meu look, é bem assim. eu digo que ela é minimalista porque o borogodó dela está na forma, na modelagem, na construção da peça (fendas laterais, corte reto, sem estampa/bordado/aplicação. sem costura, até, só corte a laser). . . pra funcionar no meu estilo eu preciso misturar, eu não curto look ‘dentro da expectativa’. como a blusa-vestido é mais arrumada, sofisticada, eu misturei com uma bota que é mais pesada, mais casual, urbana… ela é tudo menos ‘arrumada e sofisticada’. e é isso que eu amo: misturar. #lookfarage #consultoriadeestilo #consultoriademoda #ootd #lookdodia #sp #splovers #011 #drmartens

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

#lookfarage com um dos vestidos que mais amo no meu armário. eu tenho um estilo super feminino mas eu não sou dependente da silhueta tradicionalmente feminina (roupa mais justa, cintura marcada, pele de fora…). eu me sinto mais livre quando não preciso todo-santo-dia parecer mulher, me vestir ‘de mulher’. roupa não tem gênero, ou, pelo menos, não deveria ter. . quando eu digo que prefiro ‘estranha’ a ‘bonita’ essa é uma das sacadas: quem prefere a beleza tradicional, dificilmente, vai usar um vestido largo, comprido, com tênis que achata a silhueta e sem nenhuma parte do corpo em evidência. . e, tudo bem, não existe certo e errado quando falamos de estilo. existe o que funciona pra cada uma e essa é a beleza do negócio. . consultoria de estilo é mais que roupa. . #lookfarage #ootd #consultoriadeestilo #rocklookbok #sp #vilamadalena #personalstylist #laboratoriofantasma #boyish

Un post condiviso da Thais Farage (@thaisfarage) in data:

Eu sei que é coisa de mais, post demais. Tecnicamente meu SEO já me avisou que é texto demais.

Mas eu não consigo escolher, na verdade filtrar tudo em apenas essas já foi um desafio um sacrifício.

Fazia tempo que queria escrever sobre ela, mas todo rascunho não era suficiente.

A real é que é complicado escrever sobre a  Thais, qualquer coisa que eu diga ainda é pouco e limitado perto dessa mulher.

Por isso usei palavras dela mesmo. Esse é o mínimo.

Eu realmente a admiro, eu acho que ela tem tanto a ensinar sabe?

E fica aqui meu convite para você conhecer o trabalho dela, tenho certeza que no final, vão concordar comigo.

Comente!

Gi Fialho

Comente este post!