Faz umas três semanas que conheci o Saint Decor Café Bistrô (eita que nome longo) e foi amor a primeira vista – sim por que você se deleita só de observar. A fachada, o nobiliário tudo remete a uma Paris que todo mundo gostaria de vivenciar todos os dias.

Situado no Jardim Anália Franco na Rua Padre Landell de Moura número 152, aberto de terça a domingo é um dos cantinhos mais charmosos que visitei. Para vocês terem uma noção entre Paris 6 e o Saint Decor Café – mil vezes Saint Decor. A grande diferença esta na decoração. O primeiro é bem aconchegante mas tem uma idéia mais boêmia de Paris o segundo é mais romântico e acolhedor.

A decoração toda inspirada em Provance, uma região mesclando de encantos e riquezas naturais e culturais. Seus campos de lavanda, casas rústicas e coloridas, seus móveis, jardins, terraços e castelos. Com um mobiliário todo provinciano tem varias áreas dentro do café. Teto de vidro para curtir as estrelas, jardim de inverno e até um cantinho que mais parece ter saido de um livro – poltronas aconchegantes e uma estante de livro. E quer saber o que é mais legal? Toda essa decoração e ambientação pode ser adquirida. Do lustre no teto as canecas coloridinhas.

No dia que fomos comemos bolo (com gostinho de bolo da vovó) de churros e creme de avela. Tomei um macchiatto (café com leite mais forte) e o Erik pediu uma soda Italiana de frutas vermelhas. Com um menu bem variado com pratos de maioria Francesa e Italiana tem valores acima do esperado, mas é o que sempre digo: existem experiencias : gastronômicas principalmente, que merecem um cadinho de esforço pelo menos para conhecer. Os bolos eram gostosos e as bebidas também, não justificam o preço, por outro lado o próprio Bistrô inspira e da uma boa razão para desembolsar.

Outro detalhe que adorei foi um painel no fundo que lembrava as ruas de Paris, se você tirar uma foto ali, ninguém vai dizer o contrário.

Voltaria? Talvez! O local é realmente agradável e encantador, mas tem tantos outros lugares de SP para conhecer que prefiro não repetir, ou pelo menos não por enquanto. E ai o que você achou? Esta curioso? Conta nos comentários.

 

Já dizia aquele ditado “Só depende da nossa geração fazer da roupa amassada seja o novo padrão” e se depender de mim – minha parte esta sendo bem feita! Pense em todas as coisas que podemos fazer ao invés de passar roupa. Resolvi fazer um compilado com todos os melhores motivos para usar sim roupa amassada!

USE SEU TEMPO COM ALGO MAIS LEGAL

Tem vezes que a gente perde um tempão só para passar uma roupa, esse tempo poderíamos estar comendo um bolo, fazendo um bolo ou qualquer outra coisa que de prazer. As pessoas dizem que roupa bem passada transmite limpeza e profissionalismo, esses 3 looks abaixo provam o contrário! Olha a plenitude desse look com camisa branca, a serenidade de quem não precisa seguir essas norminhas bestas.

E não é que fica tudo mais charmoso amassadinho?

OLHA QUANTO GASTO DESNECESSÁRIO

Um ferro de passar roupa (1000 Watts de potência) ligado por 15 minutos gasta 0,25kWh a cada uso, o que equivale a R$ 0,09 – faz as contas querida, no final nem vale tanto assim. Fora que algumas peças aos poucos se danificam por conta do calor do ferro. Evite a perda daquela sua peça favorita – não passe.

Essa calça vermelha conquistou meu coração para sempre.

 

QUANTAS VEZES JA DEIXOU DE USAR UMA ROUPA?

Aqui em casa é batata, quando acumula um cadinho o Erik já fica todo irritadinhoporque não consegue usar a camisa amassadinha. Gente! Não tenho paciência, jamais deixarei de usar algo que quero e gosto só por que os outros vão falar ou observar. Mega deselegante ? Fico passada com esse povo preocupado com minha roupa!

SAIA DO PADRÃO

Imagina que legal poder lançar uma moda ou simplesmente não se uniformizar? Relaxa querida esses looks tão ai para provar que roupa amassada tem sim um charme, um ar despojado levemente prepotente. Tem tanto tecido hoje em dia que “imita” esse efeito – por que não ser assim natural!

Caso você ainda não esteja convencida aqui vai uma super dica: na hora de pendurar a roupa no varal, use cabides, assim a roupa já seca nos conformes, evitando todo o trabalho chato que é passar roupa. Gostou? Compartilha com sua mãe, vizinha, amiga <3

Meia arrastão ou fishnet é novo hit do momento. Marcantes e estilosas transformam qualquer look morno em algo mais quente sem ser apelativo e caricato. Já tinha previsto seu retorno por alguns sinais (não sou mãe Dina, mas estudo para ser cool hunting) e o momento que percebi que estava acontecendo foi quando a linda da Joy postou esse look em seu blog . Foi ai que entendi que ela tinha chego para ficar.

LEIA TAMBÉM : COMO USAR SLIP DRESS

A Joy assim como a maioria das mulheres busca sempre trazer algo pessoal nas combinações, tirando o ar previsível e monótono. A meia arrastão ou fishnet tem esse poder de transformar, com suas tramas finas ou largas não importa, existem mil maneiras de usar: deixando a cintura aparente, mais baixas, com outra meia por baixo. Use a imaginação.

A meia arrastão ou meias fishnet voltaram mais modernas e casuais sem todo o apelo sexual e pesado anterior.

Fishnet quer dizer rede de peixe – e certamente parece mesmo não é sereias? – tem sua tradução aportuguesada como meia arrastão. Popularizou-se nos anos 80 quando Madonna usava e abusava do poder sensual que tinha o item, mas a peça se incorporou no guarda-roupa feminino nos anos 30 quando as dançarinas de Can-Can entusiasmadas pelos avanços tecnológicos textil lançaram uma meia que mostrava um pouco da pele. “Na época as meias comuns eram confeccionadas em seda e rayon, elas não permitiam que a pele transpirasse e não possuíam elasticidade alguma, dificultando os movimentos. Por esse motivo, os furos da meia arrastão rapidamente a transformaram em uma opção mais confortável e funcional para as dançarinas.” – Fonte: Fashion Bubbles. Mas só para lembrar que as mesmas que tinham total apelo sexual, também incorporaram o vestuário punk rock, talvez por conta do choque que a meia tinha na sociedade .

Ou seja a meia arrastão ou fishnet sempre esteve presente na moda e sempre causou alvoroço! Há quem ache vulgar, brega e pesada outras observam como um desafio: já que moda é arte e não rola tabus. Sou dessas que acredita que podemos usar tudo, na versão passado ou atual desde que mantemos o equilíbrio e a nossa vontade. Costumo usar a minha com peças largas e de comprimento mediano.

Conta para mim o que você acha, como usaria ou se já usou – compartilha seu look com a hashtag #lookrealidagi 

Theme developed by Difluir - http://themes.difluir.com