/ Looks

Primeiramente não confunda manga bufante com manga “flares” ! O que a caracteriza é esse volume todo finalizando com um elástico, como um balão. Fácil ?

Originárias do seculo XIX – Vitoriana. O que a principio era do guarda-roupa masculino, onde representavam poder e masculinidade favorecendo uma silhueta geométrica com ombros exageradamente largos com uma inspiração originaria da Turquia e do Oriente Médio: O dólmã, uma sobreveste solta como uma capa, tinha mangas feitas com as dobras dos próprios tecidos.

 

LEIA +   O RETORNO DA MEIA ARRASTÃO OU FISHNET
LEIA + OMBRO DE FORA, 12 LOOKS ESTILOSOS!

 

Foi só em 1830 que ela se popularizou recebendo o nome em francês de manche gigot, que em português vai nos dar a “manga presunto” e foi nessa época que apareceu no armário feminino com seu ar mais romântico, rompendo um elo com a era neoclássico.

O Romantismo defendeu a liberação das emoções do homem em detrimento de todo racionalismo iluminista anterior, que limitava as emoções e a criatividade (fonte).

Românticas e contemporâneas as mangas bufantes são versáteis em qualquer ocasião.

As mangas bufantes podem ser bem versáteis e contemporâneas, elas me lembram muito o estilo Blair Waldorf, uma coisa meio lady like, girlie como preferir denominar.

Não gosto de pensar que na moda exista um tabu, mas existem pontos que podemos ter mais atenção buscando sempre a harmonia da composição. A palavra de ordem é equilíbrio! Observe bem o volume e tente mantem proporções. Isso não é uma regra, claro que não! Mas para quem tem medo de arriscar essa é uma boa dica.

As mangas bufantes podem aparecer de formas mais fluidas e leves dependendo da estação do ano e ficam bem com qualquer outra peça, depende da proposta e ocasião. Moda é arte e personalidade tudo é valido!

Foram muito comuns nos anos 70, então, aconselho dar um pulo em brechós ou no guarda-roupa da mãe, avó. Aproveita e compartilha o post com elas, já deixa a indireta de uma visita nada interessada.

 

 

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Já dizia aquele ditado “Só depende da nossa geração fazer da roupa amassada seja o novo padrão” e se depender de mim – minha parte esta sendo bem feita! Pense em todas as coisas que podemos fazer ao invés de passar roupa. Resolvi fazer um compilado com todos os melhores motivos para usar sim roupa amassada!

USE SEU TEMPO COM ALGO MAIS LEGAL

Tem vezes que a gente perde um tempão só para passar uma roupa, esse tempo poderíamos estar comendo um bolo, fazendo um bolo ou qualquer outra coisa que de prazer. As pessoas dizem que roupa bem passada transmite limpeza e profissionalismo, esses 3 looks abaixo provam o contrário! Olha a plenitude desse look com camisa branca, a serenidade de quem não precisa seguir essas norminhas bestas.

E não é que fica tudo mais charmoso amassadinho?

OLHA QUANTO GASTO DESNECESSÁRIO

Um ferro de passar roupa (1000 Watts de potência) ligado por 15 minutos gasta 0,25kWh a cada uso, o que equivale a R$ 0,09 – faz as contas querida, no final nem vale tanto assim. Fora que algumas peças aos poucos se danificam por conta do calor do ferro. Evite a perda daquela sua peça favorita – não passe.

Essa calça vermelha conquistou meu coração para sempre.

 

QUANTAS VEZES JA DEIXOU DE USAR UMA ROUPA?

Aqui em casa é batata, quando acumula um cadinho o Erik já fica todo irritadinhoporque não consegue usar a camisa amassadinha. Gente! Não tenho paciência, jamais deixarei de usar algo que quero e gosto só por que os outros vão falar ou observar. Mega deselegante ? Fico passada com esse povo preocupado com minha roupa!

SAIA DO PADRÃO

Imagina que legal poder lançar uma moda ou simplesmente não se uniformizar? Relaxa querida esses looks tão ai para provar que roupa amassada tem sim um charme, um ar despojado levemente prepotente. Tem tanto tecido hoje em dia que “imita” esse efeito – por que não ser assim natural!

Caso você ainda não esteja convencida aqui vai uma super dica: na hora de pendurar a roupa no varal, use cabides, assim a roupa já seca nos conformes, evitando todo o trabalho chato que é passar roupa. Gostou? Compartilha com sua mãe, vizinha, amiga <3

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Resolvi tirar do papel um projeto que tenho protelado faz um tempo. Fotografar o street style real por ai. O look do dia de geral, em uma quarta, sexta ou domingo (como é o caso). O local escolhido para estrelar a nova categoria não poderia ser outro: Paulista! O sol ajudou essa fotógrafa amadorinha e pude contar também com todas essas garotas lindas e cheias de estilo.

O propósito maior do #CAOSnaRUA é: encontrar movimentos relevantes dentro daquele espaço e compartilhar aqui no blog, mostrando corpos e pessoas comuns. Gente como a gente, usando de toda criatividade para transformar as ruas em uma verdadeira passarela, o verdadeiro street style (moda de rua).

 

ESTAMPAS

ESTAMPAS STREET STYLE PAULISTA

A Thais Moreira apostou em um vestido estilo camisa com um floral bem romântico.

Sou suspeita a falar. Eu amo estampas! Acho incrível a capacidade da junção de padrões e cores para dar vida a modelagem. E da pra reparar que predominou em vestido né? Mas da pra se jogar em outras peças sem medo de ser feliz! Já falei nesse post aqui sobre o grande tabu das listras e outras estampas, clica confira. Outro item que fez par ideal foi o tênis preto que é o novo “tênis branco”. Mais marcante trás modernidade a looks mais românticos. Vale o mega close na bolsa dourada metalizada da miga de listrado!

POCHETE

POCHETE STREET STYLE PAULISTA

A Iggy Aiedun deu o close certo com essa slip dress metalizado.

Um remember é um remember né mores? A pochete que além de prática (tava rolando bloquinho de carnaval) funciona como um mega acessório. A alça dessa forma funciona como um colar. Para quem quer dar mais volume ao busto, apostar na pochete nessa altura é uma boa. Outro detalhe que tomou conta da paulista foi o metalizado/holográfico e isso reflete nosso clima de alegria, buscando uma moda mais lúdica, contrapondo tempos difíceis na nossa sociedade.

 


O básico nunca sai de moda. Coringa mesmo é a regata branca ou com alguma frase divertida (preciso dizer que surtei um cadinho com essa referencia de HP). E pra completar o combo short jeans + tênis. Abusar de acessórios como óculos, bolas e faixas podem trazer um ar mais arrumadinho. Dei vários likes.

 

SAIA MIDI STREET STYLE PAULISTA

O que dizer dessas meninas que mau conheço e já considero pakas? O comprimento midi além mesmo com uma pegada retro pode ser bem moderninha e cosmopolita. Reparem que na primeira foto ela amarrou uma das pontas na cintura deixando-a assimétrica. Já a segunda opção, optou por bordados e um body/maio com deep V (tem super guia aqui)!

Acho incrível como observar pode nos inspirar e dizer como nos sentimos! Quando olho cada look vejo muita personalidade e genuinidade e é isso que quero mostrar! Protelei tanto um post desse por que “não tinha a câmera certa” “não tinha a lente certa” até que em um belo domingo tudo ao redor me inspirou a dar o primeiro passo e compartilhar o street style paulista que tanto amo.

Esse é o primeiro e gostaria muito de saber o feedback de vocês que serve como incentivo, então deixa aqui nos comentários o que você achou de coração.

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.
Theme developed by Difluir - http://themes.difluir.com