/ moda

Meia arrastão ou fishnet é novo hit do momento. Marcantes e estilosas transformam qualquer look morno em algo mais quente sem ser apelativo e caricato. Já tinha previsto seu retorno por alguns sinais (não sou mãe Dina, mas estudo para ser cool hunting) e o momento que percebi que estava acontecendo foi quando a linda da Joy postou esse look em seu blog . Foi ai que entendi que ela tinha chego para ficar.

LEIA TAMBÉM : COMO USAR SLIP DRESS

A Joy assim como a maioria das mulheres busca sempre trazer algo pessoal nas combinações, tirando o ar previsível e monótono. A meia arrastão ou fishnet tem esse poder de transformar, com suas tramas finas ou largas não importa, existem mil maneiras de usar: deixando a cintura aparente, mais baixas, com outra meia por baixo. Use a imaginação.

A meia arrastão ou meias fishnet voltaram mais modernas e casuais sem todo o apelo sexual e pesado anterior.

Fishnet quer dizer rede de peixe – e certamente parece mesmo não é sereias? – tem sua tradução aportuguesada como meia arrastão. Popularizou-se nos anos 80 quando Madonna usava e abusava do poder sensual que tinha o item, mas a peça se incorporou no guarda-roupa feminino nos anos 30 quando as dançarinas de Can-Can entusiasmadas pelos avanços tecnológicos textil lançaram uma meia que mostrava um pouco da pele. “Na época as meias comuns eram confeccionadas em seda e rayon, elas não permitiam que a pele transpirasse e não possuíam elasticidade alguma, dificultando os movimentos. Por esse motivo, os furos da meia arrastão rapidamente a transformaram em uma opção mais confortável e funcional para as dançarinas.” – Fonte: Fashion Bubbles. Mas só para lembrar que as mesmas que tinham total apelo sexual, também incorporaram o vestuário punk rock, talvez por conta do choque que a meia tinha na sociedade .

Ou seja a meia arrastão ou fishnet sempre esteve presente na moda e sempre causou alvoroço! Há quem ache vulgar, brega e pesada outras observam como um desafio: já que moda é arte e não rola tabus. Sou dessas que acredita que podemos usar tudo, na versão passado ou atual desde que mantemos o equilíbrio e a nossa vontade. Costumo usar a minha com peças largas e de comprimento mediano.

Conta para mim o que você acha, como usaria ou se já usou – compartilha seu look com a hashtag #lookrealidagi 

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Jeans é jeans meu amor. Básico em qualquer guarda roupa possibilita uma infinidade de combinações.
O material que teve sua origem na França em Nines – o que depois abreviou Denim – tinha como objetivo servir para uniformes de operários por conta de ser um tecido robusto, durável e mega resistente. Hoje o jeans alem de democrático é transmite personalidade com a quantidade de estilos e modelagens possíveis.

Visando sempre uma moda mais criativa e menos volúvel a gente sempre trás alguma idéia de upcycling aqui para o blog. Dessa vez são 3 idéias para repaginar seu velho companheiro jeans acentuando nossa personalidade ao invés de uniformizar todo mundo como antigos operários da França.

LEIA TAMBÉM : TOTAL JEANS TOTAL COOL

++ PLUMAS

Acho que foi a forma que mais me identifiquei. Comuns no carnaval ou até em festas, naqueles kits de 15 anos. A idéia é colocar na barra e ainda incrementar com patches e ou pinturas. Por que se é para causar que seja toda glamorizada né?

++ SEGURA ESSA BARRA

Comentei em outro post como as barras das calças podem mudar o visual como um truque de stylist. Aqui cabe detonar, mudar mesmo. Cortar a parte da frente e deixa-la assimétrica, criar fendas e desfiar na sua flare ou apenas desfiar mesmo! O importante é ser criativo, como na imagem com a bandana amarradinha.

 

Jeans é um classico. Nao importa o role, vai de jeans que o close é certo!

 

++ OLHA O RECORTE

Um recorte bem planejado pode trazer vida a uma peça mais comum. Nos joelhos com frases, na cintura com uma idéia mais sexy ou utilizando esses anéis com ar de anos 70. Bons recortes são ousados e descolados. Sou adepta fervorosa mesmo.

Existem outras mil formas de repaginar seu jeans, com patches, pins, glittler e bordados. Da para fazer em casa ou contratar empresas que possam suprir a necessidade – indico a balm inclusive falei delas nesse post aqui. Por uma moda que nos represente, cheia de personalidade eu incentivo essa idéia.

Tem alguma outra proposta? Conta nos comentários vou adorar saber.

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Resolvi tirar do papel um projeto que tenho protelado faz um tempo. Fotografar o street style real por ai. O look do dia de geral, em uma quarta, sexta ou domingo (como é o caso). O local escolhido para estrelar a nova categoria não poderia ser outro: Paulista! O sol ajudou essa fotógrafa amadorinha e pude contar também com todas essas garotas lindas e cheias de estilo.

O propósito maior do #CAOSnaRUA é: encontrar movimentos relevantes dentro daquele espaço e compartilhar aqui no blog, mostrando corpos e pessoas comuns. Gente como a gente, usando de toda criatividade para transformar as ruas em uma verdadeira passarela, o verdadeiro street style (moda de rua).

 

ESTAMPAS

ESTAMPAS STREET STYLE PAULISTA

A Thais Moreira apostou em um vestido estilo camisa com um floral bem romântico.

Sou suspeita a falar. Eu amo estampas! Acho incrível a capacidade da junção de padrões e cores para dar vida a modelagem. E da pra reparar que predominou em vestido né? Mas da pra se jogar em outras peças sem medo de ser feliz! Já falei nesse post aqui sobre o grande tabu das listras e outras estampas, clica confira. Outro item que fez par ideal foi o tênis preto que é o novo “tênis branco”. Mais marcante trás modernidade a looks mais românticos. Vale o mega close na bolsa dourada metalizada da miga de listrado!

POCHETE

POCHETE STREET STYLE PAULISTA

A Iggy Aiedun deu o close certo com essa slip dress metalizado.

Um remember é um remember né mores? A pochete que além de prática (tava rolando bloquinho de carnaval) funciona como um mega acessório. A alça dessa forma funciona como um colar. Para quem quer dar mais volume ao busto, apostar na pochete nessa altura é uma boa. Outro detalhe que tomou conta da paulista foi o metalizado/holográfico e isso reflete nosso clima de alegria, buscando uma moda mais lúdica, contrapondo tempos difíceis na nossa sociedade.

 


O básico nunca sai de moda. Coringa mesmo é a regata branca ou com alguma frase divertida (preciso dizer que surtei um cadinho com essa referencia de HP). E pra completar o combo short jeans + tênis. Abusar de acessórios como óculos, bolas e faixas podem trazer um ar mais arrumadinho. Dei vários likes.

 

SAIA MIDI STREET STYLE PAULISTA

O que dizer dessas meninas que mau conheço e já considero pakas? O comprimento midi além mesmo com uma pegada retro pode ser bem moderninha e cosmopolita. Reparem que na primeira foto ela amarrou uma das pontas na cintura deixando-a assimétrica. Já a segunda opção, optou por bordados e um body/maio com deep V (tem super guia aqui)!

Acho incrível como observar pode nos inspirar e dizer como nos sentimos! Quando olho cada look vejo muita personalidade e genuinidade e é isso que quero mostrar! Protelei tanto um post desse por que “não tinha a câmera certa” “não tinha a lente certa” até que em um belo domingo tudo ao redor me inspirou a dar o primeiro passo e compartilhar o street style paulista que tanto amo.

Esse é o primeiro e gostaria muito de saber o feedback de vocês que serve como incentivo, então deixa aqui nos comentários o que você achou de coração.

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.
Theme developed by Difluir - http://themes.difluir.com