/ Stylist

Primeiramente não confunda manga bufante com manga “flares” ! O que a caracteriza é esse volume todo finalizando com um elástico, como um balão. Fácil ?

Originárias do seculo XIX – Vitoriana. O que a principio era do guarda-roupa masculino, onde representavam poder e masculinidade favorecendo uma silhueta geométrica com ombros exageradamente largos com uma inspiração originaria da Turquia e do Oriente Médio: O dólmã, uma sobreveste solta como uma capa, tinha mangas feitas com as dobras dos próprios tecidos.

 

LEIA +   O RETORNO DA MEIA ARRASTÃO OU FISHNET
LEIA + OMBRO DE FORA, 12 LOOKS ESTILOSOS!

 

Foi só em 1830 que ela se popularizou recebendo o nome em francês de manche gigot, que em português vai nos dar a “manga presunto” e foi nessa época que apareceu no armário feminino com seu ar mais romântico, rompendo um elo com a era neoclássico.

O Romantismo defendeu a liberação das emoções do homem em detrimento de todo racionalismo iluminista anterior, que limitava as emoções e a criatividade (fonte).

Românticas e contemporâneas as mangas bufantes são versáteis em qualquer ocasião.

As mangas bufantes podem ser bem versáteis e contemporâneas, elas me lembram muito o estilo Blair Waldorf, uma coisa meio lady like, girlie como preferir denominar.

Não gosto de pensar que na moda exista um tabu, mas existem pontos que podemos ter mais atenção buscando sempre a harmonia da composição. A palavra de ordem é equilíbrio! Observe bem o volume e tente mantem proporções. Isso não é uma regra, claro que não! Mas para quem tem medo de arriscar essa é uma boa dica.

As mangas bufantes podem aparecer de formas mais fluidas e leves dependendo da estação do ano e ficam bem com qualquer outra peça, depende da proposta e ocasião. Moda é arte e personalidade tudo é valido!

Foram muito comuns nos anos 70, então, aconselho dar um pulo em brechós ou no guarda-roupa da mãe, avó. Aproveita e compartilha o post com elas, já deixa a indireta de uma visita nada interessada.

 

 

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Da pra ser gótica suave no verão? SIM! E Se você assim como eu acompanha Vic Hollo desde a época ruiva do vestido do fantástico, sabe que suas produções têm sempre algo a nos ensinar, dessa vez separei 5 fotos que podem nos mostrar de forma fresquinha como ser gótica suave (bem suave mesmo pra não morrer de calor) nesse verão.

 

+ BODY CAVADO

Sucesso de algumas temporadas o body cavado de alcinha teve sua temporada renovadíssima. Pode ser o maio da praia ou com outro tecido, sua lateral e costas que mostram tudo tem o famoso apelo sexy sem ser vulgar, combinar com um shorts cintura alta mais folgadinho trás um ar anos 90 que combina muito com o estilo que aqui esta bem suave, para a mais góticas do role vale apostar em acessórios como gargantilhas para complementar a produção.

not bad for a Thursday.

Una foto pubblicata da Vic Hollo (@vicqueen) in data:

 

+ DECOTE

Já falamos sobre deep V aqui no blog com um manual incrível de como usar. Mas nessa produção em especial com um nozinho e o jeans com uma lavagem mais velhinha tem todo um contexto mais urbano e moderninho. A tatuagem aparecendo é um charme a mais!

apaixonada pela minha brusinha da @pinkvanillashop ♡

Una foto pubblicata da Vic Hollo (@vicqueen) in data:

+ MONOCROMÁTICA

Peças básicas bem ordenadas podem salvar um look não? Investir nelas é algo crucial, ainda mais se tiverem bom caimento. Alem de ajudar nas produções do dia-a-dia podem ser coringas como nesse look da Vic monocromático. A t-shirt mais larguinha e o coturno trazem modernidade a saia bandagem que tem um apelo sexy.

preciso cortar os cabelo socorro

Una foto pubblicata da Vic Hollo (@vicqueen) in data:

+ AMARRA

Faz um tempo fiz um post com dicas de stylist e essas é uma das minhas favoritas. Alem de marcar a cintura e dar volume para o quadril da um ar despojado, descontraído mas mega estilos. E uma boa saída para incrementar o look sem pesar e sem precisar vestir, funciona como um acessório.

vestidíneo lindo @shoplovecamile

Una foto pubblicata da Vic Hollo (@vicqueen) in data:

+ UM CINTO MUDA TUDO

Falando em acessório, vamos falar do retorno dos cintos. Quanto mais presente mais marcante é melhor fica a composição. Vic optou por um que é do mesmo material que a saia, essa pegada rocker do couro, glamourosos meio anos 80 só que bem mais urbana combinada com T-shirt. Na verdade eu adoro combinar tudo com uma bela t-shirt! Gótica suave mas fresquinha claro!

Una foto pubblicata da Vic Hollo (@vicqueen) in data:

Para boas góticas suaves inspirações não faltam, o preto pode ser versátil e básico mas não precisa ser sem graça, ainda mais quando falamos de looks para o verão! Incrementar com acessórios, compor com outros itens e truques de stylist pode ser a grande solução.

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

A Olimpíada do Conhecimento é a maior competição de educação profissional das Américas. Realizado pelo SENAI e o Serviço Social da Indústria (SESI), o torneio ocorre de dois em dois anos em diferentes cidades do país. Neste ano, a Olimpíada reuniu 1.200 competidores de todo o país, na área externa do Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, entre os dias 9 e 13 de novembro

A imagem acima é do SENAI Brasil Fashion (que a final aconteceu na olimpíada) é um projeto do SENAI CETIQT que tem como objetivo revelar novos talentos, unindo estudantes do SENAI a grandes especialistas em moda. Após selecionar alunos de diferentes estados por meio de edital, eles recebem orientações de estilistas sobre todas as etapas de desenvolvimento de uma coleção – desde o conceito criativo até a confecção das roupas. Aqui tem o vídeo.

Mas voltando para a Olimpíada, entre as diversas áreas profissionais que participaram do evento, a de moda e criatividade é o que nos interessa (até porque tive a oportunidade de participar do projeto embaixador desse setor).
Como todo desafio tem seus critérios, aqui não poderia ser diferente. E o que me chamou a atenção foi a preocupação com a inclusão e a questão do reuso. Como fala Ariadne Sakkis:
Em moda, tudo se cria e, claro, tudo se transforma. Nesta edição da Olimpíada do Conhecimento 2016, os estudantes de tecnologia em moda terão de provar que são capazes de aplicar suas habilidades para desenvolver peças multifuncionais, coleções completas para uma família e também para bichos de estimação. Todas fabricadas com roupas usadas

O nosso papel como embaixador era criar um projeto com esses critérios e interagir com o público. Assim criamos a Coleção Cápsula. (Com a equipe mais maravilhosa de professores: Morgana, Silmara e Eduardo. E com as alunas Barbara, Flávia e Simone que cuidaram da parte de modelagem, corte, costura e criação das peças (já que a pessoa aqui não sabe fazer isso))

O significado do verbete cápsula, que de acordo com o dicionário Priberam (web), é pequeno recipiente capaz de abrigar sementes, medicamentos, entre outros, ou seja, componentes que contribuem para melhoria de diversas situações. Neste contexto, a coleção Cápsula, prevê a entrega de pequenas coleções que contribuam para a melhoria de questões de interesse social. O projeto prevê relacionar a moda com propósitos de inclusão, preservação e saúde.

Nisso criei a logo do projeto englobando os três eixos propostos.

LOGO CÁPSULA
O stand foi projetado com base no upcycling com a utilização de andaimes e flores de papel de revista velhas. O high low do visual industrial do ferro com as folhagens criou a harmônia proposta. As roupas expostas passam por roupas para pets (utilizando calças jeans usadas), roupas para cadeirante e para pessoas com sobre peso, até roupas multifuncionais (moletom que se transforma em mochila e outro que se transforma em bolsa canguru para carregar baby como por exemplo) com a utilização da impressão 3d, incluindo a tecnologia.

PROJETO

Mas projeto a parte, tudo isso só me fez pensar que cada vez mais as pessoas estão preocupada com a moda e o propósito que superam o simples ato de se vestir (claro que falta muito ainda, porém já ta sendo um começo). Ver um evento tão grandioso e além disso criado por instituições com base industrial preocupados em mostrar pras 118 mil pessoas que foram la prestigiar a competição que moda não é só luxo, mas sim que temos uma preocupação social, econômica e política.

Espero que tenham gostado, no meu Behance tem mais sobre o projeto. E se alguém foi la em Brasília me conte como foi.

Produtora de moda, 18 anos, catarinense, vegetariana, apaixonada pela vida e amante da arte.
Theme developed by Difluir - http://themes.difluir.com