/ TURISMO

Ha alguns dias convidei um amigo para compartilhar suas viagens e ele topou, então agora te convido  a embarcar de mala e cuia com a gente nessa serie de posts incriveis começando por Barcelona.

 

“ Arquitetura, belas praias, pessoas bonitas, comida maravilhosa. São incontáveis as qualidades que Barcelona, na Espanha, possui. Felizmente, tive a oportunidade de passar alguns dias na cidade da paella no começo do ano e garanto: a melhor viagem que fiz nos últimos tempos”.

Era início de Fevereiro quando cheguei a Barcelona e desembarquei na estação de metrô Passeig de Grácia, na avenida central que leva o mesmo nome. Respirei fundo, olhei ao redor e pensei “Europa, voltei!”. O vento frio do final do inverno abriu meus olhos para a primeira obra de arte: a Casa Battló, um edifício diferente de tudo já visto, presente do mestre Gaudí para a cidade. Barcelona é a segunda maior cidade da Espanha, perdendo somente para a aclamada capital Madri. Devido à sua localização privilegiada no mapa, funcionou como porto durante muito tempo, tendo como função principal ser o elo entre a Europa e o mundão afora. Em razão desse benefício geográfico, basta uma pequena caminhada pelo bairro gótico para entender o quão multicultural esse paraíso pode ser. Em suas ruas, largas e com prédios sinuosos, fiquei encantado com tamanha grandiosidade. Na praia, conhecida como Barceloneta, não é raro vermos alguns locais tomando sol (alguns até vestidos!), pessoas fazendo exercícios físicos e restaurantes típicos com uma comida simplesmente divina.

Da orla, podemos observar o mar mediterrâneo azul cortando o horizonte, contrastando com o colorido que Barcelona exibe naturalmente.

BARCELONA

Antoni Gaudí

Não há como descrever Barcelona sem falar de seu maior gênio arquitetônico: Antoni Gaudí. O arquiteto modernista catalão é responsável pelas maiores atrações da cidade. Através de sua ótica, Gaudí criou o conceito perfeito entre arquitetura, natureza e religião. Partindo desse princípio, ele presenteou a cidade com diversas obras, as quais tornaram-se eternas e conhecidas mundialmente, como a famosa Sagrada Família, a Casa Battló e o Park Guell, que viraram cartões postais da cidade por tamanha genialidade.

Sagrada Família

Talvez a catedral mais famosa da Espanha. Sua construção foi iniciada em 1882 e assumida por Gaudi no ano seguinte, que dedicou ao monumento seus últimos 40 anos de vida. A construção se prolongou até a Guerra Espanhola, quando foi interrompida devido ao conflito, e até o momento, não foi finalizada. Então, ao passar pela igreja, não se assuste com a quantidade de andaimes e placas: a construção dela só será finalizada em 2026! Mas, garanto: vale muito a pena a visita. O interior da Sagrada Família é de uma arquitetura única, capaz de deixar qualquer um de boca aberta.

BARCELONA

Onde ficar?

Uma boa pedida é se hospedar próximo à estação Passeig de Grácia e Praça da Catalunya. De lá, dá para chegar praticamente a qualquer ponto turístico a pé, e os locais são extremamente movimentados, cheios de  mercados, restaurantes e lojas. Garanto que até o transporte público será dispensável caso fique próximo dessas redondezas.

Comer, Comer!

Comer é uma das melhores cosias em uma viagem, e devo dar destaque para a culinária mediterrânea de Barcelona. Por ser uma cidade litorânea, conta com muitos alimentos e frutos do mar fresquinhos, prontos para serem degustados. Podemos dar destaque para o famoso prato tradicional do local: a paella (ou paeja), um risoto feito com frutos do mar e açafrão. Mesmo tendo origens em Valência, o prato também tem seu lugar ao sol em Barcelona, e pode ser degustado pelos turistas em quase todas as esquinas, em preços que cabem nos bolsos. Uma refeição, por exemplo, sai por 10 euros em alguns restaurantes. Uma delícia!

BARCELONA

Barcelona é uma cidade para ser feita a céu aberto, para que se possa conhecer cada esquina. Além disso, parece ser projetada para todos os gostos e tribos: possui parques, museus históricos, praia, uma noite animadíssima e muitas lojas para aqueles que não conseguem levar uma lembrancinha para casa. Então, se pretende viajar para a Europa, mas quer sair um pouco do combo “igreja e café”, saiba que Barcelona pode te oferecer muito mais. Fica a dica!

Rafael NonatoFACEBOOK x INSTAGRAM

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Durante o mês de Outubro e Novembro no shopping JK Iguatemi de São Paulo acontece a Experiencia Alice, uma exposição interativa que coloca o visitante como protagonista da história. Com 15 salas compondo o circuito, cada uma de propõe uma experiencia nova, seja escorregando em uma rampa, com espelhos distorcidos ou ate tomando chá com o Chapeleiro.

O ingresso custa certa de 35 reais, mas detalhe: compre com antecedência! Pra quem deixa para última hora pode ser que não encontre ingressos (como aconteceu comigo a primeira vez que tentei ir). Desde o começo tinha grandes expectativas, e não fiquei desapontada. A proposta é te envolver, inserir dentro da historia que completa 150 anos, a exposição te surpreende e desperta a Alice que existe dentro de você.

Foto: www.hypeness.com.br/

Foto: www.hypeness.com.br/

Explorando todos os sentidos permitidos a experiencia Alice começa com uma sala onde são expostos diversos livros e ilustrações, conta ainda com um holograma da primeira edição do livro que fica hoje em Londres e um barco onde podemos tirar foto. Dizem que foi nesse barco que Lewis Carroll teve a idéia. Ainda são expostos desenhos feitos a base de caneta bic e portas que quando abertas desvendam parte da história e curiosidades. A segunda sala mais simples tem um holograma do coelho correndo atrasado convidando você a passar por uma portinha, como a Alice no filme.

 

EXPERIENCIA ALICE CAOS ARRUMADO

De cima pra baixo da esquerda para a direita: Na capa do 1° livro, a real Alice estampada, umas ilustrações bonitinhas, as portas abertas com as curiosidades.

 

A primeira coisa que você se depara quando passa pela portinhola é uma escada que te leva para uma rampa, no teto é exposto continuamente um vídeo, que quando você escorrega olhando para o alto da a sensação que a Alice teve ao “entrar” no Pais das Maravilhas. Depois disso os ambientes interativos contavam com os personagens estampados, alem da famosa poltrona do Chapeleiro maluco para tomar um
a delícia de chá.

 

Entrando na toca do coelho, Tweedledee e Tweedledum fazendo pose comigo e com o Erik, e a gente participando do chá com o chapeleiro Maluco.

Entrando na toca do coelho, Tweedledee e Tweedledum fazendo pose comigo e com o Erik, e a gente participando do chá com o chapeleiro Maluco.

 

Ainda tem uma sala onde o gato aparece e some com jogos de luz e neon, as flores que são sensíveis a calor e dessa forma colorimos as rosas da rainha de vermelho. No final tem uma grande sala com um belo banquete e os personagens de Tim Burton.

Com cenários incríveis, a Experiencia Alice te coloca dentro do livro! Tiramos varias fotos mas para não estragar a surpresa vou compartilhar só essas (e tudo aquilo que quem me acompanha no instagram já sabe – @caosarrumado – ) Então se você gostou não perca, a exposição fica até o fim de novembro!

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.

Você já deve ter lido que um relacionamento a distância é pior que um convencional, mas venho aqui desmentir essa argumentação tão equivocada. Pode ser mais complicada e um cadinho mais difícil mas não é pior ou melhor, ate por que: ruim mesmo é ficar sem a pessoa.

Meu namoro com o Erik já começou de forma “internacional”, ele me pediu em namoro via whatsapp (sim), as 3 horas da madrugada aqui, quando o celular apitou, visualizei e voltei a dormir, só fui responder as dez da manha do dia seguinte (com o fuso de Janeiro era sete da manha ai no Brasil). Hoje temos mais tempo de namoro separados que juntos: total de 8 meses namorando pertinho e 9 separados!

Nunca menti, omiti ou enganei ele, o bonito sempre soube dos meus planos e,(essa é a melhor parte dele) sempre me apoiou e incentivou a correr atras dos meus sonhos, mesmo que isso significasse pegar um avião e ir morar em outro continente.
Como eu disse um relacionamento a distância não é pior é mais complicado sim, mas existem coisas boas que podemos aprender. Listei abaixo cinco coisas que aprendi em um relacionamento a distância.

#5 – Detalhes são cruciais!

 RELACIONAMENTO A DISTANCIA CAOS ARRUMADO

Nossa foto mais linda, no Arraial Nos Trilhos em SP ano passado

A única forma de participar do dia da pessoa é por meio da conversa, dos vídeos e das ligações e você vai querer saber cada detalhe, do menor ao maior, por que isso de alguma forma faz com que você se sinta mais próximo e envolvido naquele contexto. Imagina que vocês não vão se ver no final da noite ou da semana, então esses detalhes vão facilitar.

#4 Vocês vão querer participar da vida um do outro muito mais.

 RELACIONAMENTO A DISTANCIA CAOS ARRUMADO

Confiança nunca foi um desafio para nos, somos muito unidos, caminhamos de mãos dadas e sabemos que isso é BASE e não obrigação!

Vai chegar uma hora que só os detalhes não vão adiantar, e você vai querer participar e a pessoa vai querer participar ainda mais da sua rotina, o que é muito bom, por que mostra interesse mútuo de estar presente mesmo com um oceano no meio. E é nessa hora meu caro que juntos vocês vão descobrir uma nova formula. A minha e a do Erik são as fotos os áudios e um diário. Normalmente compartilho com ele foto dos parques que vou, da comida que comi, áudios da minha família daqui, qualquer coisa que possa fazer com que ele se sinta pertinho.

#3 Vão se conhecer melhor.

RELACIONAMENTO A DISTANCIA CAOS ARRUMADO

Um dos meus lugares favoritos o Roller Jam em SP – pena que o Erik é um cagão que não se arrisca a andar

Vão ter dias, que assunto não vai faltar e outros que você vai buscar e é nessa hora que a gente acaba conhecendo melhor a pessoa. Eu costumo sempre fazer perguntas, das mais íntimas e absurdas até as mais comuns como “qual sua cor favorita?”. Normal não ter assunto, não é que todo dia você vai ter alguma novidade bombástica, porem como vocês só tem isso para se sentirem acolhidos e amados, assunto é primordial. E claro, como normalmente o fuso não ajuda muito, quando estiverem conversando normalmente vai ser total atenção (tirando quando estamos no trabalho). A pessoa vai 100% “sua”, aquele sera um momento de prioridade sem distrações.

#2 As “DRs” não vão sumir, mas serão melhores resolvidas.

4 RELACIONAMENTO A DISTANCIA CAOS ARRUMADO

Aquela foto fofinha com o Molico, e Molico não é por conta do leite e que sou branquela. Não! Molico vem de molto que é muito em Italiano. A gente sempre dizia “Ti amo molto” mas soava como “Te amo morto” dai mudamos para Molico.

Sempre achei que essa coisa de alterar a voz ou ofensas é falta de argumento. Não tem desculpa, não tem por que! As famosas DRs vão continuar a existir, o que é normal por que são dois indivíduos que provem de duas famílias e costumes distintos. Na verdade faz muito bem discutir pontos de vista e ser honesto quando algo te incomoda. Hoje eu e o Erik sabemos resolver nossas divergências de forma muito mais leve e menos pesada. Pra gente hoje é claro que não vamos e não precisam concordar com tudo um do outro. Conversamos, refletimos e nos desculpamos se preciso. Mesmo eu rainha do drama mimada que sou tenho evoluído quanto a isso.

#1 Valoriza-se muito mais o tempo com a pessoa.

RELACIONAMENTO A DISTANCIA CAOS ARRUMADO

A Av. Paulista foi o primeiro cenario da nossa historia, onde tudo começou.

Seja via SKYPE ou quando a gente voltar estar juntinhos, sabemos o quanto é ruim não ter a pessoa ao nosso lado então vamos valorizar cada instante juntos da forma mais intensa e proveitosa que podemos. E isso não quer dizer sufocar aquela pessoa, ignorar os amigos. NÃO! Só aproveitar melhor o tempo juntos para desfrutar ainda mais a presença da pessoa muito amada.

 

Claro que preferia estar ao lado dele, dando bacitos de amor e abraços quentinhos e mais um monte de coisinhas, porem eu fico muito contente e realizada em saber que tenho do meu lado (não fisicamente claro) uma pessoa maravilhosa que alem de ser meu namorado é um amigo que posso confiar, que vai me ajudar se me sentir perdida, que me da voz e me escuta, me respeita e ama, me da gás para não desistir dos meus objetivos, que me deixa livre para ser quem eu sou e aceita todo esse pacote conturbado e bagunçado que é minha vida. Nosso relacionamento amadureceu em nove meses o que muitos levam anos, tem uma parte boa de tudo isso e em Agosto o molico esta aqui para me fazer companhia ao vivo e a cores.

Agora queria saber de vocês se vocês já tiveram um relacionamento a distância como foi a experiencia e caso não o que você acha sobre. Deixa ai nos comentários e para acompanhar essa minha jornada muito louca segue no instagram @fialhogi e curte a fanpage do Caos .
Ah e não se esquece de participar da pesquisa de público é importante e vai ajudar todo mundo, é so clicar aqui!

Gi, tem 22 outonos, fez as malas e foi morar sozinha em outro pais. Paulista, adora descobrir novos lugares em São Paulo e criar listas com o namorado (que mora no Brasil) vegetariana, apaixonada por tudo que é lúdico, exótico, doce e colorido.
Theme developed by Difluir - http://themes.difluir.com