Projeto Atelie vivo - Uma biblioteca diferente - Caos Arrumado

inventando moda & carimbando passaportes

MODA DEMOCRÁTICA, PASSEIOS

Projeto Atelie vivo – Uma biblioteca diferente

, por fialhogi

A gente sempre fala aqui sobre uma nova ideologia de consumo fashion e o projeto Ateliê Vivo coloca em pratica muitas de nossas idéias. Imagina um espaço com varios moldes e croquis assinados pelos mais renomados estilistas brasucas? Ele existe e se você continuar lendo vai descobrir tudo isso.

Ate dia dez de outubro desse ano a Casa do Povo la no bom retiro (um dos pólos têxtil do Brasil) recebe o projeto criado pelo grupo G>E (Grupo Maior que Eu) com coordenação e desenvolvimento de Dani Yukari, Gabi Cherubini Karla Girotto e Thatiana Yumi Kurita denominado Projeto Ateliê Vivo.

 photo 11743001_1005898182767580_862157284160103583_n_zpswxakwbzw.jpg

Um espaço publico onde se encontra uma biblioteca de modelagens podendo produzir suas proprias roupas a partir de modelos doados como por exemplo: Alexandre Herchkovitch, Amapo, Ad Ferrera/onono. A idéia é ter aulas de corte e costura voltadas para a criaçao de suas próprias roupas. Ou seja: ter autonomia total daquilo você quer usar.
O bacana é que entra muito no que sempre falo, sobre o slow fashion e esse consumo desenfreado, quando a gente entende que o processo criativo e de produção precisa de um cuidado e que isso leva tempo, que a modelagem é muito importante e responsável pelo caimento da peça. Que a durabilidade da nossa roupa deve ser extensa por que ali não foi só o tempo, mas material gasto e nada disso pode ser desperdiçado com apenas UM USO. Faz mais sentido aceitar que precisamos mudar nossa forma de consumir moda.

 photo projetoatelievivo_zpspjzuewyl.jpg

A dedicação para fabricar cada peça, da costura do detalhe é importante e aprender faz com que damos mais valor aquilo que vestimos e consumimos. Alem de aprendermos a elaborar aquilo que queremos, temos o contato uns com outros de diversas idades (claramente cada um recebe o molde de acordo com seu nível), criamos um elo com nossas roupas e entrelaçado em cada fio tem um carinho a mais. A Karla Girotto (uma das responsáveis do projeto) afirma que essa idéia é continuação de uma longa historia que começou no seu antigo ateliê mas agora toma uma nova imagem e um novo sentido.

Para participar precisa tem uma noção básica de corte e costura, a atividade acontece aos Sábados das 14h às 21h levar o próprio tecido. Além disso, é necessário marcar horário por e-mail: atelievivo@gmail.com.

E pra ficar estar por dentro de TUDO fique por dentro das redes sociais do CAOS:
fanpageinstagram @caosarrumadogoogle +bloglovin

Comente!

Gi Fialho

Comente este post!