DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO NA ITÁLIA - DIREITO FEMININO

Saúde

DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO NA ITÁLIA – DIREITOS DAS MULHERES

, por fialhogi

Na Itália, país símbolo do catolicismo, o aborto é permitido desde 1978 de forma gratuita até o 3° mês de gestação tanto o aborto cirúrgico quanto o farmacológico.

Toda mulher italiana tem o direito ao aborto seguro até o terceiro mês de gravidez gratuitamente, a menos que ela opte por fazer o procedimento em uma clínica privada, onde deve ser realizado com total sigilo. Há à disposição da mulher que recorre ao aborto uma série de serviços:

  • aconselhamento familiar;
  • médico da família;
  • e sala de emergência.
DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO NA ITÁLIA - DIREITOS DAS MULHERES

Se tomarmos a Itália, um país fervorosamente católico com forte relação com o Vaticano, sede oficial do Papa, o aborto é permitido desde 1978, é feito com segurança pelo serviço público de saúde e ocorre respeitando a privacidade da vítima. A lei do aborto no país visa a apoiar as mulheres que passam pela experiência da violência sexual e evitar que elas façam abortos clandestinos, explica a Money.

Meninas menores de 18 anos também podem abortar e caso os responsáveis sejam contra é possível do intervento do giudice tutelare.

A consulta, a ultrassonografia, a cirurgia e o pós-operatório sempre ocorrem no respeito à privacidade da mulher, que, se desejar, pode solicitar o apoio de um psicólogo nos centros de aconselhamento familiar.

A lei do aborto tem o duplo propósito de dar às mulheres liberdade de escolha e evitar abortos clandestinos, que colocam em risco a saúde – e às vezes a vida – das mulheres que os usam para interromper a gravidez.

como funciona a rede de saúde pública italiana

O estado não pode ter direito sobre o corpo da mulher, não pode uma outra pessoa decidir sobre a gestação de uma mulher. A DESCRIMINALIZAÇÃO não aumentou os casos de aborto na Itália, mas diminuiu o número de morte de mulheres entre 16 – 30 anos.

Aborto é um assunto delicado porque ninguém nesse mundo pensa ou gostaria de passar por esse processo, e se você ai do outro lado não teria coragem de abortar ta tudo bem, o que não pode é julgar ou criminalizar uma outra mulher.

Acho que quando decidi compartilhar sobre vida no exterior me comprometi em mostrar os motivos que me fizeram decidir ficar, e mesmo que eu não tenha coragem de abortar é bom saber que outras mulheres se quiserem podem escolher.

DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO NA ITÁLIA.

Isso também é uma questão de saúde pública, esse cuidado e tutela. Um pais católico aberto ao dialogo. Recomendo a leitura desse artigo sobre o aborto no Brasil e a urgência disso.

Comente este post!