Em tempos de coronavírus - Ansiedade morando fora

VIVER NA ITÁLIA

Em tempos de coronavírus | Está quase acabando mas, ainda não acabou!

, por fialhogi

Tempos de coronavírus está quase acabando mas, ainda não acabou. Entretanto como vai ser depois que definitivamente possamos sair de casa sem controle algum. As datas e decretos deixam minha cabeça perdida. Falta um mês para o último decreto perder a validade.

Mas o que vem rondando minha cabeça é o depois, depois que tudo isso acabar. Não acho que alguém saiba o que fazer, nenhum guru no mundo estava pronto para isso, isso é maior que tudo e todos, esta completamente fora do nosso controle.

verão italiano | como irá funcionar – pós coronavírus

Foi tão complicado tudo isso, para começar o convivio: sei que existe uma ideia romantizada de como é viver junto mas, viver junto todos os dias e horas durante quase quatro meses. Reaprendemos a conviver entre nos dois, sempre fomos muito honestos e respeitamos cada um a sua individualidade, criando espaços físicos que representassem isso.

Minha rotina bagunçou completamente, sem hora para dormir ou acordar, todos os dias parecem o mesmo em um looping eterno repetindo a mesma tentativa de fazer algo diferente e produtivo.

De repente em tempos de coronavírus todos os dias tornaram-se iguais, todas as horas são as mesmas e quando começo a me acostumar um pouco a conviver com a frustração, o desanimo e o tédio percebo que logo tudo vai mudar mais uma vez e que novamente eu não sei como vai ser.

Em tempos de coronavírus | Está quase acabando mas, ainda não acabou!

Se vamos fechar jobs, se vamos ter dinheiro, se vamos conseguir de alguma forma sair de casa para produzir, se vamos existir. Pode soar como drama, mas é novamente uma tentativa de manter o controle das coisas.

Estou com medo, estou atordoada, angustiada e exausta. Exausta de me sentir inútil, de não sentir que estou produzindo e crescendo. Não sinto muitas vontades, meu apetite aumentou mas não de uma forma saudável e eu sinto tanta falta da minha família.

O coitado do Erik, que mesmo no auge das minhas crises de humor por conta de toda instabilidade, onde me torno mais impaciente, irritadiça, arisca, se mantem como uma rocha pronto pra receber no abraço mais gostoso do mundo, que conforta e acalma.

Em Tempos de coronavírus Nem todos os dias foram ruins, teve muito aconchego, descanso, estudo, criação, series e filmes inesgotavelmente. E acho que por isso sofro com o dilema, do quando acabar o que vai ser.

Acompanhe o Caos Arrumado nas redes sociais, tem sempre um conteúdo exclusivo direcionado para cada plataforma.

Instagram @caosarrumado – Pinterest /caosarrumado – Facebook /caosarrumado – Google + /caosarrumado – Youtube /Caosarrumado – IGTV @caosarrumado 

E se me perguntarem “O que mais gosto de fazer nessa vida?” é fácil: inventar moda e carimbar o passaporte. Inscreva-se na newsletter e não perca nenhum conteúdo.

Comente!

Gi Fialho

Comente este post!