Além do Caos - Caos Arrumado - Viver Itália

Morar na Itália

Além do Caos

, por fialhogi

Sempre gostei de blogs. Lembro dos primeiros blogs que li, e como descobrir cada um fez com que eu descobrisse um pouco mais de mim. Eu entendo que as coisas não são mais como antes e que tendenciosamente, como uma pessoa nostálgica, é muito difícil para mim simplesmente desapegar.

Eu cresci com a internet, cometi todos os erros que se pode cometer tendo acesso a esse mundo muito nova. Das histórias mais loucas (do tipo trazer uma menina de outro estado para passar um mês em casa, quando eu tinha só 16 anos) até as mais simples como entrar no bate-papo da uol na aula de informática!

Ao longo dos anos eu vi nascer e morrer várias redes sociais e plataformas, e para cada uma delas existiu uma versão minha online. No orkut além de ser eu mesma eu tinha um fake, Fati Loui, tempo e disposição para manter minha vida badalada online!

Inclusive, nessa época, fiz uma amiga que até hoje esta comigo. Na época ela morava nos Estados Unidos e eu no Brasil, por coincidência do destino, hoje moramos na Itália com apenas algumas horas de distância.

Existiu a Giovanna que amava bigodes no tumblr (e tirava fotos com estética problemática), a Giovanna do msn que adorava usar o subnick para jogar indiretas, a Giovanna do twitter que descobria a vida e compartilhava tudo sem o menor pudor, cuidado ou proteção.

Eu sou um exemplar clássico, clichê e previsível do que é ser CRINGE.

Mas uma coisa em comum sempre existiu entre cada fase e hiatus, os blogs. O Caos não foi o primeiro e nem o último dos espaços que criei para compartilhar de forma autentica, intima e duradoura tudo o que pudesse acrescentar na vida de alguém.

Cada post é um registro online de um momento offline que não me senti tão só, porque pude contar compartilhar o que sentia e aprendia.

Talvez por isso, sempre fez tanto sentido manter o blog e me esforçar para continuar. Eu comecei na Internet quando tudo isso aqui era mato, não existiam conteúdos que procurava, por isso precisei criá-los.

Mas, isso mudou agora, temos conteúdos mais democráticos, acessíveis e diversos que nunca. O que é bom e ruim (mas isso a gente deixa para outra conversa).

Durante anos eu senti que o Caos representava quem eu era, hoje eu sinto que sou ALÉM DO CAOS. O blog é hoje como uma roupa que não me serve mais.

Mesmo assim, não consigo imaginar um mundo que eu não possa ter meu espaço de voz. Além de algoritmos, normas e pressão.

Por isso que esse texto não é um adeus, é só mais um registro de que a vida muda e eu não sou mais a mesma que eu era em 2015 quando lancei o blog.

Durante muito tempo eu quis muito que o Caos fosse um blog de moda, depois eu quis que fosse de viagem e agora… agora eu só não quero mais nada disso.

Como falei, sinto que ainda preciso dessa plataforma e formato para expressar minha voz e minha veia criativa, mas definitivamente não como era antes.

    Comente este post!