Emprego na Itália - Entrando numa fria muito grande! -

Trabalhar na Itália

Emprego na Itália – Entrando numa fria muito grande!

, por fialhogi

Emprego na Itália – Você aceitaria trabalhar com “qualquer coisa” no exterior? Tem certeza? A história que vou contar hoje é a mais constrangedora e talvez alarmante história sobre emprego na Itália. O dia em que o Erik foi enganado!

Calma, vamos contextualizar um pouco para você ai do outro entender um pouco do nosso desespero. Era Abril de 2018 e o visto de Permesso di Soggiorno do Erik estava para vencer, e a nossa esperança era ele encontrar um trabalho com contrato para reverter e permanecer na Itália.

Vale ressaltar que somos imigrantes e disputamos as vagas com italianos, que, no mínimo, são fluentes no idioma e conhecem a cultura desde que nasceram, conhecem as pessoas certas, tem histórico, vinculo…

Emprego na Itália - Entrando numa fria muito grande!

E sabemos bem que as políticas contratuais da Itália atualmente não são de acolhimento a imigrantes, logo muitas vezes o custo de assumir um dependente estrangeiro custa muito mais caro para a empresa.

Depois de tantas entrevistas e tantos “nãos” um dia, alguém ligou e marcou uma segunda entrevista. Erik tinha passado pelo pente fino da agência de emprego.

Ainda sem muitas expectativas e tentando manter o pé no chão, ele foi para o local marcado. Chegando lá, era um grande galpão com uma entrada em vidro e um logo que parecia ser da NASA mas, dizia SPACE.

O nome da empresa era SPACE e vendia capsulas de café, maquinas de café, cafés para moer e travesserios. Talvez esse fosse o primeiro sinal que ia dar merd*.

O que esperar de uma empresa chamada Space que vende café e travesseiros?

No primeiro andar ficavam as salas de reunião todas de vidro e muito bem equipadas e uma grande porta que o Erik pensou dar para o deposito/estoque. Na sala de espera tinha o Erik, de camisa, calça reta e suéter, e outros dois homens. Um de bermuda, chinelo e boné e o outro: estava de tênis mas, também de bermuda e boné.

No final do mesmo dia o moço que entrevistou o Erik ligou para ele dizendo que ele tinha passado para a segunda fase da entrevista. Um exercício de grupo.

férias na itália – mito ou verdade – cidadania italiana

Lembrem-se nessa vida você pode criar tudo, menos: expectativas. E foi exatamente isso que nutrimos e criamos naquele momento. Saímos para comemorar. O Erik tinha perguntado se o trabalho era com contrato e eles afirmaram que sim!

Após a segunda entrevista novamente eles ligaram para o Erik informando que ele seria contratado e para isso precisava no dia seguinte ir até o galpão da empresa.

Muito empolgado no dia seguinte ele compareceu a empresa. Ele com mais algumas pessoas selecionadas estavam em uma das salas de reunião para provar o produto e entender sobre a empresa. No caso café.

Ainda dentro da sala, enquanto provava os produtos o Erik começou a escutar um barulho de fundo. Talvez não fosse nada, talvez fosse o universo mandando o segundo sinal.

Meia hora depois, quando todos já estavam encafezados o grupo começou a explorar o local junto com um dos empregadores. Inclusive entraram pela porta gigante do primeiro andar.

O que você acha que está atrás da porta

  • O estoque de café;
  • Um grupo de crianças brincando de guerra de travesseiros;
  • Um call-center;
  • Uma coleção de carros luxuosos e muito caros;

Se você respondeu call-center você está tão errado quanto quem respondeu um estoque de café. Apesar que esse deveria ser o propósito daquele espaço mas na real era uma coleção de carros luxuosos e muito caros.

Esse foi o terceiro aviso do universo dizendo, gritando que ia dar merd*. Mas acho que você está curioso para saber o que acontece, tão curioso que não é capaz de imaginar o que está por vir.

Enquanto o grupo passava pelo corredor de carros, o barulho se transformava em música. A essa altura da situação o Erik começou a se questionar onde ele ia trabalhar já que a vaga era para logistica.

Emprego na Itália - Entrando numa fria muito grande!

Nesse momento eles atravessaram mais uma porta, a música agora reconhecível só não estava mais alta que uma plateia fervorosa gritando irritantemente empolgada e feliz ao som de “I gotta feeling”.

Enquanto o Erik tentava entender como foi parar no meio de um palco, um cara que parecia ser o responsável anunciava a mais nova turma de vendedores da SPACE.

trabalho na itália – fotografa em um barco

Quando ele olhou para o telão, enquanto colocavam ele no grupo do vendedor X ele percebeu que esse era um esquema de pirâmides que não tinha contrato.

O trabalho era de forma autonoma (sem nenhum tipo de contrato ou garantia), você tinha que bater de porta em porta para vender capsulas de café space.

Emprego na Itália – Entrando numa fria!

Mesmo com a multidão aplaudindo o Erik pediu para ir ao toalete, e foi ai meus amigos que ele atendeu a chamada do universo e nunca mais voltou para a Space.

Mais tarde descobrimos que essa empresa era uma farsa e funcionava como lavagem de dinheiro e além de enganar pessoas ofertando trabalhos que não existiam apenas como isca, vários contratados – sem contrato – ficaram sem receber o dinheiro.


A Gi do Beijo & Ciao gravou um podcast inteiro com o Erik sobre esse episódio fantastico e cômico sobre Emprego na Itália.

Acompanhe o Caos Arrumado nas redes sociais, tem sempre um conteúdo exclusivo direcionado para cada plataforma.

Instagram @caosarrumado – Pinterest /caosarrumado  – Youtube /Caosarrumado – IGTV @caosarrumado 

E se me perguntarem “O que mais gosto de fazer nessa vida?” é fácil: inventar moda e carimbar o passaporte. Inscreva-se na newsletter e não perca nenhum conteúdo.

    Comente este post!